Amigos Multifloranet

Jasmim-da-índia

22:29 Posted by Victinho Fernandópolis


O Quisqualis indica é um arbusto escandente de até 4 mts de altura que possui suas flores agrupadas em cachos de várias cores, quando nascem são brancas mas com o passar do tempo começam mesclar entre róseas, brancas e vermelhas, no Brasil ficou conhecido popularmente como Jasmim-da-índia ou arbusto-milagroso, mas é originário da Ásia onde é cultivado em vários jardins em forma de maciços. O Jasmim-da-índia possui suas folhas no formato elíptico, são sempre verdes e muito decorativas e alcançam até 12 cm.
Para cultivar esta bela espécie Asiática é necessário um clima ameno, um solo arenoso e rico em matéria orgânica e regas de 2 a 3 vezes por semana nos meses mais quentes e 1 vez por semana nas épocas mais frias, sua propagação pode ser feita por meio de estaquia da ponta dos ramos e os melhores meses são Dezembro, Janeiro e Fevereiro, ou seja, no Verão.
O Jasmim-da-índia precisa de muita luminosidade, mas no Verão após o plantio não suporta o sol pleno entre 10 e 17 horas, portanto, o melhor é um ambiente de meia-sombra e mesmo sendo considerada uma planta rústica e que exige poucos cuidados é necessário fazer poda todo ano para renovação, logo após o florescimento e adubar pelo menos uma vez por ano com farinha de peixe, farinha de osso ou torta de algodão na porção indicada pelo fabricante, fosforita, superfosfato, termofosfato ou adubo NPK rico em P, na quantidade indicada pelo fabricante.
O Quisqualis também pode ser conduzido como trepadeira, ideal para muros e pérgolas. Ter esta bela espécie em casa pode significar a presença de pequenos pássaros, em principal os beija-flores em seu jardim.


Nome Científico: Quisqualis indica
Nomes Populares: Jasmim-da-índia, arbusto-milagroso
Origem: Ásia
Família: Combretáceas (Combretaceae)
Porte: até 4 mts altura
Flores: várias cores, agrupadas em cachos
Floração: Primavera, Verão
Clima: ameno
Solo: arenoso, rico em matéria orgânica
Regas: constantes
Luminosidade: meia-sombra
Propagação: estaquia da ponta dos ramos
Poda: de manutenção
Adubação: NPK rico em P, 1 vez por ano
Curiosidade: pode ser educado como trepadeira para uso em pergolas ou muros


Jóia-do-cabo

22:28 Posted by Victinho Fernandópolis


Nemesia strumosa é uma herbácea anual de pequeno porte, originária da África e África do Sul que ficou conhecida no Brasil como Jóia-do-cabo, da família das Scrophulariáceas (Scrophulariaceae) é muito utilizada em jardins na forma de bordaduras e maciços, sua altura pode chegar até 60 cm e faz muito sucesso no Verão quando sua floração acontece, embora seja rápida, a beleza exuberante compensa o pouco tempo.
As várias cores da Jóia-do-cabo são agrupadas em hastes, suas folhas de formato lanceolada pode atingir até 6 cm, são muito decorativas e sempre verdes.
O melhor clima para a Jóia-do-cabo é o frio, o solo deve ser arenoso e rico em matéria orgânica e a melhor maneira de propagar esta bela espécie é através de sementes, principalmente no Outono, nos meses de Março, Abril e Maio, ela prefere o sol pleno e a rega deve acontecer de 2 a 3 vezes por semana nos meses quentes e 1 vez por semana nas épocas mais frias.
Considerada razoavelmente rústica, a Nemesia não necessita de cuidados especiais, mas é aconselhável adubar pelo menos 1 vez ao ano com farinha de osso, farinha de peixe ou torta de algodão, fosforita, superfosfato, termofosfato ou o adubo NPK rico em P, seguindo estas indicações você fará um belo cultivo no seu jardim da Jóia-do-cabo. O cultivo desta bela espécie em vasos baixos (bacias) ou floreiras, bem como em vasos suspensos ou de paredes pode ser um atrativo a mais na decoração de sua casa. 



Nome Científico: Nemesia strumosa
Nome Popular: Jóia-do-cabo
Família: Scrophulariáceas (Scrophulariaceae)
Origem: África e África do Sul
Flores: diversas cores
Floração: Verão
Clima: frio
Regas: 2 a 3 vezes meses quentes, 1 vez por semana épocas frias
Solo: arenoso, rico em matéria orgânica
Propagação: sementes
Luminosidade: sol pleno
Adubação: NPK rico em P
Grau de Dificuldade: razoavelmente rústica

Kinkan - A Laranja Ornamental

01:08 Posted by Multi Vasos


A Kinkan é uma fruta pequena, com apenas 2 cm de diâmetro, em média, mas de grandes e reconhecidas qualidades.
Essa laranjinha é originária da Asia mas precisamente na China, e chegou ao Japão por volta do século XIV e rapidamente ganhou o nome de Himetachibana, embora hoje ela seja mais conhecida como Kinkan. No século XVII portugueses já relatavam conhecer a Kinkan, mas sua efetiva chegada ao Brasil se fez através da vinda dos imigrantes japoneses que trouxeram vários exemplares da planta, principalmente no estado de São Paulo.  A Kinkan é rica em vitaminas A e C por isso é muito utilizada  no combate a gripe e também para curar a dor de garganta.

Nome popular: Laranjinha Kinkan, Laranja de ouro, Laranja Xinxim
Nome científico: Fortunella margarita ou Fortunella japônica.
Origem: Asia
Porte: até 3 mts
Floração: Primavera e Verão
Solo: fértil
Irrigação: periódica
Clima: ameno
Adubação: matéria orgânica
Luminosidade: meia sombra
Propagação: enxertia
Propriedades terapêuticas: antigripal e no alívio da dor de garganta.
Usos: utilizada na culinária, rica em vitamina C e A protege da gripe e dor de garganta, é também muita utilizada como planta ornamental.
Curiosidades: Quando a fruta é doce, come-se inteira, pois até a casca é doce e muito saborosa, mas quando é muito ácida para o consumo in natura, a Kinkan é cozida inteira com casca, em calda de açúcar para fazer compota.

Descrição da planta: Planta originária da Asia que na China é conhecida como Kumquat ou Chin kan (em Chinês) e Kinkan (em Japonês) que significam Laranja de ouro, já no Brasil é conhecida no Sul do País como Xinxim e nas demais regiões como Kinkan; esta bela espécie de frutífera já conquistou seu espaço no paisagismo e na culinária de grandes chefs da gastronomia que descobriram suas qualidades e diferenciais exclusivos que agregam sabor a pratos sofisticados, a Kinkan apresenta alguns outros diferenciais, como a menor quantidade de gomos por fruto, coloração diferenciada e única, sua casca é de fácil digestão e a proporção entre teores de açúcar e grau de acidez. A Kinkan é rica em vitamina C (151mg/100g), cálcio (266mg/100g), potássio (995mg/100g) e boa fonte de vitamina A, fósforo e outros micronutrientes e possui 274 Kcal/100g. O sabor da Kinkan é um pouco diferente do sabor das laranjas tradicionais porque ela não é exatamente uma laranja. Segundo a Embrapa, a espécie pertence ao gênero Fortunella, e não ao Citrus, a qual pertencem as demais laranjas, tangerinas, etc. É uma planta muito bonita, daí o seu uso como planta ornamental,ela é ideal para decorar jardins e chácaras, é de fácil manutenção, possui no máximo 3 mts de altura, não exige cuidados especiais na adubação e ainda pode ser consumida sem moderação, quem não quer uma planta dessas em seu jardim?. A Kinkan também pode ser cultivada em vasos de concreto de grande porte em áreas urbanas sem qualquer problema. No Japão acredita-se que cultivar a Kinkan em casa traz sorte, dinheiro e felicidade, lá o preço da Kinkan é bem acessível em relação ao preço das demais frutas que geralmente são bem caras.

Morango Amarelo Silvestre

13:35 Posted by Victinho Fernandópolis


O morango amarelo é um "parente" do morango silvestre que conhecemos, devido sua coloração amarelada que não agradava muito aos consumidores, ele foi caindo no esquecimento pelos produtores, já que o morango tradicional que conhecemos sempre teve uma melhor preferência comercial, consequentemente mais valorizados do que o morango amarelo. Geralmente esta qualidade de morango amarelo ainda é muito encontrado nos bosques e nas pastagens de toda Europa, Ásia Ocidental, América do Norte e em áreas de clima temperado do Chile, em sua grande maioria desprezados comercialmente, muitas vezes cobrindo o solo de maneira desordenada por causa de seu rápido crescimento, servindo assim de alimento para animais e para os pássaros, embora sua cor amarelo quase esbranquecido não atraia muito a atenção destes esfomeados visitantes.
A palavra morango vem do verbo strew (inglês), referindo-se ao emaranhado de cipós com que a planta geralmente cobre o solo.
Os morangos que consumimos atualmente tiveram sua origem a partir do cultivo e do aperfeiçoamento genético destes morangos selvagens, que com o passar do tempo foram se modificando até chegar a textura, cor e sabor agradáveis que hoje conhecemos.
Os frutos, folhas e raízes do moranguinho amarelo foram muito utilizados no passado por suas propriedades terapêuticas, da raiz se extraia um remédio caseiro para diarréia e os talos eram utilizados no tratamento de feridas e recentemente foram descobertos no fruto do morango propriedades antioxidantes que o tornam um importante aliado na prevenção do câncer, suas folhas são levemente adstringentes.
O sabor do morango amarelo é bem mais adocicado do que seu parente, o morango vermelho, sendo assim agrada somente alguns paladares.
Seu uso na culinária tradicional vai além de sucos, frapês, compotas e xaropes, sua cor diferenciada serve também para atrair a atenção das crianças, podendo ser um excelente aliado para ajudar as crianças a consumir saladas, serve também para decorar outros tipos de pratos quentes, frios, doces e bolos.
O cultivo do morango amarelo é idêntico ao do morango tradicional, prefere ser cultivado ao ar livre do que em vasos, sua propagação é rápida e produz muitos frutos.
É fácil conseguir sementes desta espécie pela internet e o preço é convidativo, e pode ser cultivado facilmente em quase todas as regiões do País.



Preparando o Calendário

07:33 Posted by Victinho Fernandópolis


Nos próximos meses começa o Inverno 2014 (21 de Junho 2014) e para quem tem jardim, esta estação do ano incomoda muito as plantas e flores, mas com alguns cuidados básicos você pode tornar o Inverno uma estação bem mais agradável para suas espécies.
Quando chega o friozinho predominante do inverno o seu jardim precisa se alguns cuidados à mais. Aproveite as dicas básicas para este determinado período do ano, onde a temperatura e a umidade abaixam consideravelmente. O ar fica seco e nos deixam com problemas respiratórios, comuns nesta época do ano, mas seu jardim também sofre com estas mudanças no clima.
O principal nesta estação mais fria é não se esquecer das regas, elas precisam ser ampliadas e o melhor horário para fazer isso é o diurno, logo pela manhã, assim você elimina o orvalho da madrugada. É comum nos esquecermos das regas no tempo do frio, afinal ninguém quer se molhar e com isso acabamos deixando nossas plantas com menos regas, mas lembre-se: nada de encharcar o solo.
Uma parte das plantas entram em dormência nesta época do ano, assim também como árvores caducas estão completamente desprovidas de folhas, então, essa é a melhor oportunidade para realizar as podas de limpeza dos ramos mal formados e mortos. Para galhos mais altos é importante ter a ferramenta certa nas mãos, já para as plantas baixas, como arbustos uma tesoura de jardinagem basta.
Aproveitar o inverno para plantio de novas espécies não é muito comum, mas é aconselhável para plantas como camélias, rododendros e azaleias, o que facilita na identificação da variação da cor, que são muitas, assim você terá certeza de que terá em seu jardim a variação de cor que você deseja, já que elas florescem nesta época do ano facilitando a visualização dos diferentes tons de cores. Comprando num viveiro de mudas você também visualizará facilmente as cores desejadas, já que estarão floridas. Pena que plantando suas mudas nesta época, as flores logo caem, ficando floridas novamente só no próximo ano, na mesma época.
Atenção para o gramado, é normal as folhas ficarem amarronzadas e com aspecto de pouco brilho, mantenha as regas e aguarde a mudança do tempo, não há muito o que fazer, principalmente nas regiões mais altas do sul do Brasil e regiões serranas, onde o frio fatalmente vai judiar do seu gramado.


Beleza Incondicional

14:39 Posted by Victinho Fernandópolis

Para apreciarmos a beleza da Natureza, muitas vezes só precisamos olhar ao nosso redor, basta apenas abrir a janela ou visitar o nosso quintal, que logo nos deparamos com algum presente deixado pela Mãe Natureza.
A Natureza sempre nos reserva grandes e agradáveis surpresas, que as vezes pode mudar nosso humor e trazer mais alegria para o nosso dia.
Hoje me deparei com a floração desta bela espécie de orquídea que foi propositalmente plantada num coqueiro no fundo de minha casa à muito tempo atrás. Foi uma bela surpresa.

Suculenta Pinheirinho

09:44 Posted by Victinho Fernandópolis



Nome Científico: Sedum forsterianum ‘Oracle’
Nome Popular: Pinheirinho
Origem: Oeste da Europa
Porte: 15cm de altura
Solo: bem drenado e rico em matéria orgânica
Clima: ameno, não suporta calor excessivo
Luminosidade: exige sol pleno
Regas: controladas, não aceita encharcamentos
Curiosidade: conforme a incidência de sol, ela adquire coloração avermelhada



Querendo uma suculenta imponente e de fácil manutenção, que possua pequenas flores e de preço baixo? Sua melhor opção é o pinheirinho. Esta bela espécie de suculenta surgiu de melhoramentos genéticos naturais, mas nenhuma das variedades ficou tão bela como a ‘Oracle’, que possui flores amarelas em formato de pequenas estrelas, que surgem no final da primavera e começo do verão, seu crescimento rasteiro preenche grande vasos e floreiras e pode chegar até 15cm de altura, suas folhas são cilíndricas e ficam dispostas em forma de roseta, cobrindo todas as hastes da planta, criando um visual incrível.
Após a floração ela pode ficar com aspecto de seco, mas não se preocupe, logo surgem uma nova brotação renovando o visual da planta.
A suculenta pinheirinho é nativa do oeste da Europa, mas tem ganhado seu espaço no gosto dos brasileiros, que tem cultivado muito esta suculenta em vasos de parede, arandelas, floreiras e vasos pendentes, a sua manutenção é simples, não deixa-la exposta a chuva, para evitar encharcamento, em local de muita luminosidade, de preferência em sol pleno, mas também aceita meia-sombra. O solo deve ser rico em matéria orgânica e ficar sempre bem drenado, o pinheirinho não exige adubação nem cuidados especiais, só não aceita calor excessivo, preferindo o clima mais ameno.
A suculenta pinheirinho possui uma coloração verde-azulada, mas dependendo da incidência de sol pode adquirir uma coloração avermelhada.

Related Posts with Thumbnails
Fique sempre atualizado!
Receba nossos artigos por e-mail